As melhores batalhas de Game of Thrones

Game of Thrones é famosa por seus personagens carismáticos e a narrativa imprevisível, mas uma de suas maiores contribuições para a História da Televisão está na escala de suas batalhas.

Ao longo de suas 7 temporadas, a série da HBO impressionou. Cada temporada tem uma batalha marcante (ou às vezes até mais de uma), e separamos aqui as melhores até agora.

HBO terá sinal aberto para estreia da temporada final de Game of Thrones

A primeira temporada de Game of Thrones ficou devendo uma grande batalha, resultado do orçamento inferior no ano de estreia. Chegando ao penúltimo episódio do ano 2, Neil Marshall dirigiu um espetáculo com a invasão da frota de Stannis Baratheon na Baía de Água Negra. Tyrion lidera os guardas de Porto Real em uma batalha sangrenta que envolve navios, cavalos e uma espetacular explosão de fogo-vivo. 

Entenda tudo sobre os Dragões de Game of Thrones

Game of Thrones já trouxe boas batalhas mano a mano ao longo de suas 7 temporadas, mas nada como isso. O duelo entre Oberyn Martell, o Víbora Vermelha contra Sir Gregor Clegane, o Montanha, é a luta mais bem coreografada e executada da série. Além de empolgante pela ação, é envolvente pela narrativa envolvendo os oponentes, além de traz o destino de Tyrion em jogo. Ainda não superamos o sangrento desfecho, que literalmente explodiu nossas cabeças. 



Após comandar o episódio centrado na batalha da Água Negra, Neil Marshall retorna para mais um episódio de grande escala: a invasão dos Selvagens ao Castelo Negro da Patrulha da Noite. A escala é ainda mais épica do que a da segunda temporada, mas o que realmente impressiona é o drama e as diferentes narrativas que se encontram no conflito, marcado por uma perda pessoal para Jon Snow.

Peter Dinklage diz que “amou” o final de Game of Thrones

Os Caminhantes Brancos foram lentamente estabelecidos ao longo das temporadas. Mas foi em Hardhome, oitavo episódio da quinta temporada, que vimos todo o poder destrutivo dos assustadores vilões de gelo. Jon Snow e os Selvagens são emboscados em Durolar, em uma tentativa desesperada de escapar dos Caminhantes, culminando em uma icônica tomada com o Rei da Noite impondo sua presença. O Inverno definitivamente chegou. 

Pode parecer hiperbólico, mas não é nenhum exagero: a batalha dos Bastardos é uma das cenas mais impressionantes da História da Televisão americana. A escala é de tirar o fôlego, tanto pelo número de figurantes quanto pela ação brutal, onde Jon Snow lidera um exército para tomar Winterfell das mãos de Roose Bolton. Um triunfo, em todos os aspectos possíveis, e de longe a melhor cena de Game of Thrones até agora. 

A Batalha dos Bastardos já havia nos impressionado por seu uso de figurantes e a escala épica, mas Game of Thrones não cansa de tentar se superar. Em The Spoils of War, temos uma complicada sequência que envolve o exército dos Lannister, liderado por Jaime, enfrentando um exército de Dothraki, comandado por Daenerys Targaryen. A diferença é que temos um gigantesco dragão na ação, rendendo imagens espetaculares e dignas de qualquer Blockbuster de cinema. 

Uma das situações mais empolgantes de toda a série: Jon Snow liderando um pequeno esquadrão para tentar capturar um dos Caminhantes Brancos, indo completamente além da Muralha. É uma batalha mais intimista, e que visa mais o terror, mas que funciona perfeitamente graças à sensação de desamparo dos personagens, além da chocante reviravolta com o Dragão de Gelo.

A oitava e última temporada de Game of Thrones vai focar na luta final contra o Rei da Noite e seu exército de mortos-vivos. Os episódios serão disponibilizados no Brasil pela emissora e pelo serviço HBO GO simultaneamente à exibição nos Estados Unidos.

Além da oitava e última temporada, a HBO já está planejando a produção de derivados de Game of Thrones, um deles estrelado por Naomi Watts, ainda sem data de estreia.

A temporada final de Game of Thrones chega na HBO em 14 de abril.

© 2019 Luís Eduardo Alló | Fórum | WikiAlló | Social | Privacidade| contato | Sobre |

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Luís Eduardo Alló