Valhalla

Valhalla. pertencente à mitologia nórdica, o nome significa Sala dos Mortos. Também chamado de Valhöll, era o palácio dos Einherjar ou “mortos heroicos” no Asgard (morada dos deuses Aesir) para onde as Valquírias levavam os guerreiros mais nobres e destemidos que morriam no campo de guerra, escolhidos por Odin.



Valhala, Valíala,Valhalla ou Walhala (do nórdico velho Valhöll “Salão dos Mortos”), na mitologia nórdica e nas crenças de religiões pertencentes ao paganismo nórdico, porquê a religião Ásatrú, de maior reconhecimento, é um majestoso e enorme salão com 540 portas, situado em Asgard, submetido pelo deus Odin.

Escolhidos por Odin, metade dos que morrem em combate são levados para Valhala depois a morte pelas valquírias, enquanto que a outra metade vai para os campos Folkvang da divindade Freia. Em Valhala, os mortos se juntam às massas daqueles que morreram em combate divulgado porquê Einherjar, muito porquê vários heróis lendários da mitologia germânica, que se preparam para ajudar Odin durante os eventos do Ragnarök. Antes do salão ergue-se a árvore dourada Glasir, e o teto da sala está coberta de escudos de ouro. Várias criaturas vivem em torno do salão, porquê o veado Eikþyrnir e o cabrão Heidrun, ambos descritos porquê estando no topo de Valhala e consumindo a ramaria da árvore Læraðr.

Valhala é atestada no Edda em verso, compilado no século XIII a partir de fontes tradicionais anteriores, e na Edda em prosa, escrita no século XIII por Snorri Sturluson, Heimskringla. Nas estrofes de um poema anônimo do século X que comemora a morte de Érico Machado Sangrento divulgado porquê Eiríksmál, assim porquê compilado em Fagrskinna.




© 2019 Luís Eduardo Alló | WikiAlló | Social | Privacidade| contato | Sobre |

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Luís Eduardo Alló