Pular para a barra de ferramentas
Notícias

Pela primeira vez, Brasil passa de mil mortos pelo novo coronavírus em um dia

São Paulo – O Brasil registrou hoje (19) um novo pico negativo da pandemia do novo coronavírus: foram registradas 1.179 mortes, somando 17.971 vítimas desde o início do surto no país. Já o número de casos da mesma forma teve poderoso acréscimo, com 17.408 doentes em 24 horas. O totalidade de contaminados é de 271.620 – o Brasil já é o terceiro país com mais casos no mundo. Desse totalidade, 106.794 foram curados. A mortalidade do vírus está em 6,6%.

A região mais afetada do país é a Sudeste. Nos quatro estados que a compõem, já se registram 101.583 doentes e 8.138 mortos. Na sequência, vêm Nordeste (86.130 casos e 4.989 mortos), Setentrião (47.319 e 3.125 vítimas), Sul (11.270 e 356, respectivamente) e Meio-Oeste (7.918 e 184 mortos).

O epicentro da doença no Brasil segue em São Paulo. Somente no estado, o número de mortes já é superior ao registrado em toda a China, primeiro epicentro do novo coronavírus. Já são 5.147 paulistas mortos e 65.995 casos confirmados. Para prometer maior isolamento social, a prefeitura da capital e o governo estadual anunciaram a antecipação de três feriados, que deverão ser gozados de amanhã (20) até terça-feira (26). A sexta (22) será considerada ponto facultativo.

O segundo estado mais aparente é o Rio de Janeiro, com 27.805 doentes confirmados e 3.079 mortos. A cidade de Niterói, vizinha da capital, já encontra-se em lockdown, uma quarentena mais rigorosa. O governo do estado da mesma forma recomenda o isolamento social, em oposição ao presidente, Jair Bolsonaro, que ridiculariza a doença e defende o término do combate ao vírus. O governador, Wilson Witzel (PSC), disse que vai “tentar dialogar” mais uma vez com o presidente sobre o caso.

Curva epidemiológica do novo coronavírus segue em subida no Brasil

Deixe uma resposta

Fechar
Fechar