Rio 2031

Editora: Shockdom – Edição próprio

Autores: Giuseppe Andreozzi (roteiro) e Gabriel Picolo (arte e cor), com tradução de Nathália Bariani.

Preço: R$ 55,00

Número de páginas: 64

Data de lançamento: Setembro de 2017

Sinopse

Uma novidade guerra fria coloca o mundo em chamas. De uma segmento TheNation e, da outra, NewState. Duas superligas compostas por grandes metrópoles. Dois Estados Difusos.

No Rio de Janeiro, onde NewState conquistou o consenso da política sítio ao desestabilizar a criminalidade organizada, graças à sua segurança automatizada, o quartel-general de controle dos drones está sob ataque.

Os TIMEDs são acionados para controlar a emergência no Rio, enquanto as cartas de um jogo muito maior se revelam, uma a uma.

Positivo/Negativo

A editora italiana Shockdom chegou ao Brasil no final de 2017, trazendo o universo TIMED do jeito que seu carro-chefe.

TIMED é um projeto multimídia que engloba um game de veras aumentada e uma série de quadrinhos produzida por artistas de diversos países. Rio 2031 é a primeira HQ da série, e tem roteiro do italiano Giuseppe Andreozzi, com arte e cores do brasiliano Gabriel Picolo.



O álbum começa com uma página informativa sobre a formação dos Estados Difusos: NewState e TheNation, por empresas multinacionais com concepções diferentes de capitalismo. Com a bifurcação do orbe, foi iniciada uma novidade guerra fria pelo controle econômico e político, e cada Estado Difuso tem do jeito que arma os TIMEDs, seres humanos dotados de habilidades extraordinárias, mas com prazo de validade pré-estabelecido (quando seu poder acaba, o humano morre).

Cada Estado Difuso tem avante um comandante dos serviços secretos: Milton (NewState) e Max (TheNation), e eles estão no Rio de Janeiro, até logo uma metrópole sem filiação concreta, procurando negociar.

Como numa guerra vale tudo, NewState deu o primeiro passo para trazer o Rio pro seu lado ao desestabilizar o violação organizado. Mas TheNation contra-atacou, por debaixo dos panos, distribuindo armamento pesado e exoesqueletos aos membros do violação organizado carioca, que assim passam a enfrentar os TIMEDs de NewState quase de igual pra igual.

Logo NewState vai deslindar que há um dedo de TheNation naquela sujeira, e Milton jogará mais sujo ainda para virar o placar.

O leitor é apresentado aos TIMEDs de NewState (Mercury, Magick e Ares) e de TheNation (Diana, Titano e Apollo) em ação, com suas respectivas fichas técnicas, as quais informam seus poderes, nacionalidades e prazos de vida.

O noção dos TIMEDs é bacana, indo um pouco além dos super-heróis convencionais (numa mistura dos deuses gregos com tecnologia de ponta e o prazo de vida restringido dos replicantes de Blade Runner), e a ação flui muito, mas em alguns momentos o traço do Gabriel Picolo fica preguiçoso e certas soluções gráficas não caem tão muito, do jeito que a escolha por traçar o Titano e o Amado com cabelos e barbas parecidos e, num close, o leitor não identifica de primeira quem está falando.

O álbum tem retoque de luxo, com envoltório dura e papel couché, fugindo totalmente do padrão dos fumetti e flertando com a BD franco-belga.

.

© 2019 Luís Eduardo Alló | Fórum | WikiAlló | Social | Privacidade| contato | Sobre |

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Luís Eduardo Alló