Apple registra novas patentes de roupas inteligentes

Parece que a novidade tendência de interesses da Apple está bastante relacionada a produtos do setor de saúde. No final do ano pretérito, por exemplo, a Maçã comprou a Beddit, uma empresa especializada no rastreamento dos hábitos de sono do usuário. Além disso, o Apple Watch vem ganhando novos recursos – sendo que um deles é a iniciativa de aditar um sistema de monitoramento de glicose que não seja invasivo. Tudo isso indica que os novos aparelhos vão além de simples dispositivos eletrônicos e atuam de maneira direta sobre a saúde de seus usuários.



Desse modo, não é de se surpreender que a Apple tenha registrado uma patente relacionada ao desenvolvimento de tecnologias de vestuário, porquê roupas inteligentes. De convénio com as informações do documento registrado no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos, a empresa pretende fabricar um tecido com alguns componentes eletrônicos, de modo que as próprias fibras sejam os condutores para os mais diversos dispositivos e componentes e que, ao mesmo tempo, promovam o isolamento adequado para os impulsos elétricos.

Parece multíplice, mas a Apple poderia usar um tecido com propriedades condutivas desse tipo para finalidades varadas: seria provável produzir roupas que se conectam aos produtos da empresa, porquê uma tira para cabelo que contenha sensores de monitoramento de saúde. Outra possibilidade seria um chapéu capaz de tocar músicas através de fones de ouvidos internos. Por termo, a patente também sugere o uso de telas e LEDs, porquê uma forma de enviar a informação para os usuários sem que eles precisem olhar esses dados em seus smartphones.

Vale lembrar que Tim Cook, CEO da Maçã, expressou recentemente porquê ele acredita que a empresa poderá ser considerada uma referência no porvir, tendo suas maiores contribuições relacionadas à saúde.




© 2019 Luís Eduardo Alló | WikiAlló | Social | Privacidade| contato | Sobre |

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Luís Eduardo Alló